Caminhada contra a exploração sexual de crianças e adolescentes é realizada

Aconteceu nesta segunda-feira (18), pela manhã no centro da cidade uma grande passeata com crianças e adolescentes de vários colégios de Santo Antônio dos Milagres Piauí. Organizada pela Secretaria Municipal de Assistência Social, a caminhada alerta pais e responsáveis para o perigo dos abusos sexuais contra crianças e adolescentes.A caminhada contou com jovens do Serviço de Convivência de Fortalecimento de Vínculos, além de alunos da rede municipal de ensino público.

“A intenção do 18 de maio é destacar a data para mobilizar e convocar toda a sociedade a participar dessa luta e proteger nossas crianças e adolescentes. A data reafirma a importância de se denunciar e responsabilizar os autores de violência sexual contra a população infanto-juvenil.” Disse a primeira dama e Secretária Municipal de Assistência Social, Jairanes.

No dia 18 de maio de 1973, uma menina de 8 anos foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada no Espirito Santo. Seu corpo apareceu seis dias depois carbonizado e os seus agressores, jovens de classe média alta, nunca foram punidos. A data ficou instituída como o “Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes” a partir da aprovação da Lei Federal nº. 9.970/2000. O  “Caso Araceli”, como ficou conhecido, ocorreu há quase 40 anos, mas, infelizmente, situações absurdas como essa ainda se repetem.

Diferença entre Abuso e Exploração Sexual

O abuso sexual envolve contato sexual entre uma criança ou adolescente e um adulto ou pessoa significativamente mais velha e poderosa. As crianças, pelo seu estágio de desenvolvimento, não são capazes de entender o contato sexual ou resistir a ele, e podem ser psicológica ou socialmente dependentes do ofensor. O abuso acontece quando o adulto utiliza o corpo de uma criança ou adolescente para sua satisfação sexual. Já a exploração sexual é quando se paga para ter sexo com a pessoa de idade inferior a 18 anos. As duas situações são crimes de violência sexual.

Denúncias

No Brasil  o “Disque 100”, criado pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, é um serviço de recebimento, encaminhamento e monitoramento de denúncias de violência contra crianças e adolescentes. Os dados mostram que, de março de 2003 a março de 2011, o Disque recebeu 52 mil denúncias de violência sexual contra este público, sendo que 80% das vítimas são do sexo feminino.

O Disque 100 funciona diariamente de 8h às 22h, inclusive aos finais de semana e feriados. As denúncias são anônimas e podem ser feitas de todo o Brasil por meio de discagem direta e gratuita para o número 100; e do exterior pelo número telefônico pago 55 61 3212-8400 ou pelo endereço eletrônico: disquedenuncia@sedh.gov.br.

caminhada (1) caminhada (2) caminhada (3) caminhada (4) caminhada (5) caminhada (6) caminhada (7) caminhada (8) caminhada (9) caminhada (10) caminhada (11) caminhada (12) caminhada (13) caminhada (14) caminhada (15) caminhada (16) caminhada (17) caminhada (18) caminhada (19) caminhada (20) caminhada (21) caminhada (22) caminhada (23) caminhada (24) caminhada (25) caminhada (26) caminhada (27) caminhada (28) caminhada (29) caminhada (30) caminhada (31) caminhada (32) caminhada (33) caminhada (34) caminhada (35) caminhada (36) caminhada (37) caminhada (38) caminhada (39) caminhada (40) caminhada (41) caminhada (42)

 

Você pode gostar...